>>>Engajamento de colaboradores: como melhorar a tomada e execução de decisões

Engajamento de colaboradores: como melhorar a tomada e execução de decisões

Empresas com alto desempenho desenvolvem modelos disruptivos que engajam os colaboradores na resolução dos problemas à medida que esses surgem. No entanto, essa visão de engajamento de colaboradores não é comum em todas as organizações.

Isso acontece porque há uma pequena confusão entre os conceitos de motivação e engajamento. Enquanto o primeiro é algo completamente pessoal, o segundo está relacionado a fatores externos e ao coletivo — algo que pode ser desenvolvido por você.

Colaboradores engajados têm suas expectativas alinhadas às metas, objetivos e propósitos da empresa. Eles se sentem parte do contexto e têm o desejo de crescer junto com a organização.

Se esse é um desafio da gestão da sua organização, leia agora este artigo completo!

O ciclo do engajamento de colaboradores

No contexto organizacional, engajamento significa envolver o colaborador com a empresa, fazendo com que ele entenda seu papel no negócio e se sinta parte dele, correto?

Correto sim, mas a aplicabilidade desse conceito não é algo simples ou automático.

O ciclo de engajamento é o processo por qual o colaborador deve passar para se tornar parte essencial do negócio. As etapas desse processo não podem ser meramente teóricas. Pois, há o risco do colaborador absorver as informações que lhe interessam de imediato, mas que não irão agregar no cotidiano da empresa.

A solução está na prática. Continue para entender melhor sobre o que estamos falando.

O segredo está na conexão

A conexão empresa-colaborador só existe quando há espaço para que ela aconteça. Há organizações que consideram a estratégia de marca como algo voltado apenas para os consumidores — esquecendo a importância de uma employer brand.

Qualquer trabalhador — independentemente do cargo que ocupa — deve estar alinhado aos objetivos da instituição. Se eles não acreditam nisso, não têm como desenvolver um trabalho que impacte positivamente na experiência do cliente.

A conexão cria a ponte entre o que a companhia almeja e o que o colaborador deseja realizar dentro dela.

Mas como fazer isso?

O desenvolvimento de lideranças é o caminho

É o líder quem toma decisões estratégicas para o sucesso da empresa e inspira as pessoas. O fato é que qualquer resultado não depende exclusivamente de “um” alguém, mas sim, de uma equipe. Por isso, é fundamental que sua empresa desenvolva líderes.

Uma das formas de fazer isso é despertando a autogestão – o conjunto de práticas organizacionais que distribuem a autoridade, dando clareza de responsabilidades e o máximo de autonomia a cada integrante da organização.

Por meio de treinamentos, o desenvolvimento de novas competências e habilidades pode ser facilitado. Além disso, eles oferecem ferramentas essenciais para alterar uma mentalidade de experimentação do que é o negócio, quebrando o paradigma de competição e substituindo-o pelo de colaboração.

Por meio de soluções inovadoras, como e-learning, mobile learning e treinamento multimídia, e de conteúdos estratégicos, o colaborador ganha mais do que informações. Ele desenvolve uma mente mais empreendedora e engajada no negócio.

Um bom exemplo disso é criar podcasts que falem sobre os fatores externos que impactam nos resultados da companhia. Esse tipo de material pode apresentar conceitos importantes da organização, detalhar seus objetivos, reforçar sua crença e compartilhar valores.

Perceba, portanto, que a forma que sua empresa se comunica e as ferramentas que oferece têm o poder de conquistar o engajamento de colaboradores. Essa é a prática diária da teoria que faz parte do ciclo.

Como estimular a busca por melhores decisões e soluções

As ações cujo objetivo envolve o engajamento de colaboradores leva as pessoas para um cenário positivo, no qual eles obtêm as melhores decisões e soluções para o negócio.

Um programa de educação corporativa pode levantar as principais dificuldades que a companhia enfrenta em diversas áreas. E, a partir disso, fomentar discussões que levem às ideias inovadoras para resolver essas situações.

Observe que não se trata apenas de oferecer recursos e benefícios para deixar seus colaboradores felizes. É sobre as ferramentas que eles necessitam para crescer.

Se a empresa almeja profissionais líderes, precisa desenvolver um modelo para que esses colaboradores se tornem engajados em seus valores, propósitos, missões e objetivos. Trata-se de uma mudança de cultura e gestão organizacional.

Novas práticas devem ser adotadas desde os primeiros contatos com os recém contratados como no processo de onboarding, ou integração.

A estratégia de marca deve ser aplicada em todos os materiais e treinamentos de integração que compartilham a cultura e os valores da organização — deixando claro o que se espera dele e evitando que fique sem direcionamento.

O resultado vem em maior ganho produtivo e financeiro

Quando são bem executadas, as ações de engajamento de colaboradores proporcionam ao seu negócio um maior ganho produtivo e financeiro.

Mais independentes, os profissionais conseguem desenvolver soluções criativas e inovadoras para problemas do dia a dia da organização — mas que, até então, ninguém havia dedicado a atenção necessária por “N” fatores.

Esses colaboradores também conseguem visualizar gargalos com mais facilidade, buscando formas de resolvê-los em conjunto com a organização.

O engajamento de colaboradores, além de aumentar as tomadas de decisão, se converte em resultados financeiros positivos para a empresa. Esse é um diferencial competitivo que não pode ser ignorado.

Uma vez que os profissionais formam o capital intelectual de qualquer organização, é fundamental investir neles para que a companhia obtenha o retorno esperado e possa se diferenciar das demais.

Inscreva-se abaixo em nossa newsletter e receba as atualizações deste blog em seu e-mail!

2019-07-11T14:33:13+00:00julho 18th, 2019|Educação Corporativa|0 Comentários

Deixar Um Comentário