>>>11 cuidados ao escolher um fornecedor de e-learning

11 cuidados ao escolher um fornecedor de e-learning

Por mais que você já tenha entendido a importância de um programa de educação corporativa e deseja implementá-lo em sua companhia, talvez restem algumas dúvidas sobre o processo de escolha de um fornecedor de e-learning. Isso é normal!

Existem muitas opções no mercado e, em uma rápida olhada, todas podem parecer iguais — mas não são. Cada fornecedor tem estrutura, profissionais, processos e metodologias diferentes.

Um dos segredos para escolher o melhor parceiro de trabalho em e-learning está no alinhamento máximo entre suas expectativas e necessidades e as possibilidades que ele tem a oferecer. Os outros segredos, você descobre agora. Confira!

1. Determine seus objetivos com o e-learning

Isso evita escolhas equivocadas, pois quanto mais claros forem os objetivos, melhor direcionado você fica na hora de selecionar um fornecedor de e-learning. Assim sendo, elabore um documento com as habilidades e competências que os colaboradores – seja de toda a empresa ou de um determinado departamento – desenvolverão a partir do treinamento. O que você pretende transformar com o treinamento? Comportamento? Habilidades?

Comece a trabalhar nesse aspecto antes mesmo de explorar as opções de fornecedores existentes no mercado, para ter uma noção clara do resultado que espera obter.

Desse modo, você escolherá o fornecedor de e-learning capaz de atender às necessidades de aprendizado e desenvolvimento dos seus profissionais.

2. Considere as habilidades de sua equipe

Outro ponto importante no processo de escolha de uma empresa de e-learning envolve conhecer os talentos e as habilidades que eles têm, pois permitirá a escolha de um fornecedor com as soluções ideais.

Se você possui uma equipe criativa, por exemplo, e optar por uma empresa que não tem essa característica como ponto forte, perderá a oportunidade de estimular seu time positivamente para que continue assim.

3. Avalie sua estratégia atual de e-learning

Essa dica é especialmente para as empresas que já trabalham com essa modalidade de treinamento e capacitação. Revise sua estratégia atual para ver o que precisa ser melhorado e liste o que funciona de forma eficaz.

O processo de avaliação possibilita selecionar um fornecedor de e-learning que utiliza os materiais bem aceitos entre sua equipe; ao mesmo tempo que aperfeiçoa os que não cumprem o objetivo de ensinar.

4. Peça um feedback de seus colaboradores

Pergunte aos profissionais de sua empresa o que eles acham — honestamente — sobre a atual estratégia de treinamento da corporação. Peça para que sejam listados os recursos que eles gostariam de ver no e-learning.

Dê a oportunidade para que eles falem sobre as ferramentas e metodologias que consideram fundamentais para tornar a aprendizagem mais fácil. Assim, você engaja todos na escolha do melhor fornecedor e estimula um bom trabalho em equipe.

5. Observe a experiência do fornecedor de e-learning

É recomendável que você escolha uma empresa que tenha experiência e que já possua um tempo nesse mercado — vivenciando as transformações pelas quais ele vem passando e testando novas tecnologias.

Além de tempo no mercado, observe os clientes que essa empresa atende. Para obter uma opinião sincera, troque ideia com profissionais desses clientes e pergunte sobre atendimento, relacionamento e o nível de qualidade das entregas.

6. Liste toda e qualquer limitação técnica

A escolha de um fornecedor de e-learning também deve considerar se esse sistema de aprendizagem pode ser integrado às tecnologias e sistemas já implantados em sua companhia — ou se necessita de alguma adaptação.

Tenha em mente como deseja que seus colaboradores acessem o programa de educação corporativa, se utilizarão tablets, smartphones, computadores ou outros dispositivos. Além disso, pense também em quais relatórios demonstrarão melhor os resultados pretendidos com o treinamento. O fornecedor de e-learning deverá ser capaz de ajudá-lo.

7. Veja se o fornecedor tem processos bem definidos

Não pode haver confusão nessa etapa. É preciso alinhar expectativas e entender quais serão os processos cumpridos pela empresa de e-learning e por seu negócio.

Verifique se existe algum modelo de projeto que liste as etapas envolvidas e o papel de cada parte — para que você saiba como funcionará sua participação nesse projeto. Ter as responsabilidades bem definidas é fundamental.

8. Saiba que tipo de apoio é oferecido

Já que cada lado tem suas responsabilidades, não hesite em saber que tipo de apoio o fornecedor de e-learning está disposto a oferecer. Principalmente, se essa for a primeira vez que trabalha com esse sistema de aprendizagem.

Mesmo que já tenha tido outras experiências, considere que cada projeto é diferente e que os fornecedores de e-learning trabalham de formas distintas. “Dar suporte” não significa nada se não há uma explicação detalhando o que é oferecido.

Pergunte:

  • qual é o tempo de resposta de uma tarefa;
  • quais canais de atendimento estarão abertos entre vocês;
  • se há suporte para seus colaboradores e alguma ação especificamente voltada para a implantação do programa na empresa.

9. Conheça a estrutura do fornecedor de e-learning

É essencial que a empresa tenha uma estrutura completa para oferecer os resultados que você deseja. Procure saber se todo o material é desenvolvido internamente ou se eles terceirizam alguma etapa de produção.

A empresa deve ser capaz de compreender suas necessidades, entregar um diagnóstico e propor soluções que ofereçam aprendizagem, ganho de desempenho e geração de valor em seu negócio.

A estrutura da empresa também pode ser avaliada a partir de quem faz parte de sua equipe. Gerentes de projetos, coordenadores andragógicos, designers instrucionais e gráficos, ilustradores, motion designers, programadores, editores de áudio e vídeo, cinegrafistas, fotógrafos, atores e apresentadores são profissionais que podem contribuir com um programa completo de educação corporativa por e-learning.

10. Visualize os benefícios além dos custos

É claro que custo é fundamental, mas ele não deve determinar a escolha da empresa de e-learning. Você deve avaliar os benefícios que a solução trará para o negócio, pois os ganhos pagarão o investimento.

Isso também vale para as soluções de baixíssimo custo. Elas podem apresentar limitações de diferentes naturezas que, mais cedo ou mais tarde, impedirão o avanço desse trabalho. Na pesquisa pelo melhor parceiro, tome cuidado para não comparar “bananas com laranjas”.

11. Peça uma demonstração, cases e exemplos práticos

Um bom fornecedor de e-learning tem um vasto portfólio com as soluções já fornecidas. Peça para conhecê-las.

Esse momento é essencial para que você avalie se o que é dito ou prometido condiz com a entrega. A variedade de soluções desenvolvidas para outros clientes pode ser um ótima oportunidade para conhecer o que melhor atende às necessidades.

Desenvolver pessoas no ambiente de trabalho é uma missão desafiadora, mas que pode ser cumprida ao escolher um fornecedor e-learning verdadeiramente engajado com os seus propósitos. Mas atenção: se a expectativa não for atendida, troque já de fornecedor.

Agora, experimente o Jeito Target de fazer e-learning, e tenha em mãos soluções para educação corporativa que facilitam a didática e aumentam o engajamento dos seus colaboradores.

2019-10-03T12:37:00-03:00julho 11th, 2019|E-learning|0 Comentários

Deixar Um Comentário