>>>ROI – Mensurar o retorno dos treinamentos corporativos pode fazer toda a diferença

ROI – Mensurar o retorno dos treinamentos corporativos pode fazer toda a diferença

Buscar resultados cada vez melhores. E para isso, criar estratégias próprias para usar os recursos disponíveis. A definição das verbas destinadas a cada processo é um passo decisivo, que impacta diretamente nos resultados do negócio. Assim, saber mensurar o retorno dos treinamentos corporativos é tão importante quanto acompanhar os investimentos em processos de produção, por exemplo.

Quando estabelecemos quais resultados pretendemos – e mensuramos o seu alcance – estamos mais bem amparados. Números precisos vão contribuir para que você conquiste o apoio necessário para os projetos de desenvolvimento humano da sua empresa.

O ROI (Return on Investment), indica o valor ganho em relação ao custo de uma determinada ação. Para que um projeto seja considerado viável, apresentar esses ganhos é uma premissa fundamental. E para isso, precisamos elencar quais são as reais necessidades de melhorias – monitorando os resultados, na medida em que as ações sejam realizadas.

Os objetivos de uma ação estarão sempre vinculados aos pontos de melhoria. Ou seja, identificação dos desafios da empresa no atual momento. Melhoria da produtividade? Redução de acidentes? Diminuição da rotatividade? Otimização ou implantação de um novo processo?

Levantar as necessidades é o primeiro passo para definir metas. Comece reunindo as lideranças da empresa e entenda qual é contexto global. Onde você está? O que precisa ser melhorado? Quem precisa de um determinado conhecimento – e para resolver qual questão? Estabelecer os objetivos específicos para entender quais números definirão o cumprimento de cada um deles.

Uma vez eleitos esses indicadores, o retorno dos treinamentos corporativos deve considerar o custo das soluções indicadas. Nesse caso, precisamos estudar qual é o formato mais adequado para treinar o conteúdo em questão. E pensar também que o relatório financeiro de um projeto de treinamento precisa apresentar parâmetros de tempo e custo.

O tempo necessário para treinar deve ser avaliado com base nas características do público alvo e na importância do conteúdo em questão para a os objetivos da empresa. Também a natureza das informações, nível de complexidade e recursos adequados, que facilitem a aprendizagem.

Já o custo, deve ir ao encontro dos números, de acordo com os objetivos definidos. Alguns exemplos de custos em treinamentos são itens como logística, alimentação e remuneração de instrutores. No caso de treinamentos com apoio de recursos digitais, ou e-learnings, o investimento em uma empresa parceira especializada nesse desenvolvimento pode substituir os custos mais comuns da modalidade presencial.

Como comprovar o retorno dos treinamentos corporativos?

Alguns pontos de melhoria comuns a várias empresas são quesitos como qualidade de atendimento ao cliente, ou crescimento nas vendas, por exemplo. Resultados palpáveis, como o aumento do faturamento ou da produtividade, determinam boas bases numéricas.

Já os resultados não mensuráveis numericamente, como a aquisição de conhecimento, ou engajamento e sinergia entre a equipe, não soam tão importantes para quem trabalha com números. O caminho então é fazer com os ganhos intangíveis também se traduzam em números.

Existem diversos métodos e fórmulas para isso, mas alguns pontos chave podem nos ajudar:

1. Resultados: estabeleça quais são os resultados esperados para o negócio, e então detalhe. Considere itens desde redução de gastos logísticos, por exemplo, até aumentos de produtividade ou redução de falhas;

2. Stakeholders: os resultados devem estar diretamente ligados aos principais indicadores apontados como relevantes para os executivos ligados ao negócio;

3. Ganhos: parametrize os níveis de contribuição do treinamento frente aos resultados esperados para o negócio. O treinamento será uma ferramenta imprescindível, capaz de entregar a solução por si só – ou funcionará como uma ferramenta de apoio?;

4. Follow up: uma vez realizado, busque entender a fundo como o treinamento foi recebido. Converse com todos os envolvidos para avaliar os ganhos, desafios frente ao conteúdo apresentado e, principalmente, como o conhecimento será aplicado.

Como utilizar o ROI a favor do seu projeto de treinamento?

Provar o retorno de um treinamento certamente ajudará na hora de conquistar o apoio de seus gestores ao propor um formato diferente, por exemplo. Pleitear o investimento necessário para investir em recursos tecnológicos pode ser uma missão mais fácil se você tiver em mãos números coerentes.

O que não é medido não pode ser gerenciado. Essa máxima também se aplica à educação corporativa. Portanto, avaliar o retorno dos treinamentos corporativos com base em indicadores de melhorias significa garantir que cada ação ofereça dados mínimos para mensurar ganhos reais.

Se esse conteúdo foi útil para você, talvez possa se interessar por outros textos da Target. Aproveite para assinar a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos, em primeira mão. Até mais!

Aproveite e veja o nosso vídeo sobre os resultados alcançados com a implantação do treinamento multimídia para encarregados de projetos de capital da VLI Logística.

2018-06-04T16:39:40+00:00junho 1st, 2018|E-learning|0 Comentários

Deixar Um Comentário