>>>Como fazer seu treinamento aderente: transferência de aprendizagem

Como fazer seu treinamento aderente: transferência de aprendizagem

A transferência de aprendizagem é uma métrica real de sucesso em um programa de treinamento corporativo. Neste artigo, vamos abordar vários tipos de transferências de aprendizado, e como você pode incentivá-los no contexto do seu aprendizado online.

Transferência de aprendizagem: a arte de colocar habilidades em prática

A maioria dos alunos se lembra apenas de uma pequena fração das coisas que aprendem. Memorizam o conhecimento para passar nos testes e provas e, em seguida, esquecem. Isso acontece com a maior parte do que é ensinado na escola. Não são muitas as pessoas que vão precisar resolver problemas de trigonometria depois que se formarem, por exemplo.

Mas, quando se trata de treinamento corporativo, é fundamental que os alunos retenham seus conhecimentos a longo prazo, e sejam capazes de aplicá-los para desempenhar melhor seus trabalhos.

O que é transferência de aprendizagem?

O que descrevemos acima define o desafio da “transferência de aprendizagem”. Em poucas palavras, a transferência de aprendizagem se refere à capacidade dos alunos aplicarem as informações e habilidades que retiram dos treinamentos em cenários práticos.

A transferência de aprendizagem é importante porque você administra um negócio – e não uma escola. Ou seja, você não treina seus colaboradores apenas para o bem deles, mas porque precisa que eles adquiram algumas habilidades específicas que poderão aumentar sua produtividade.

Um programa de treinamento corporativo que não traz nenhuma perspectiva de transferência de aprendizagem é inútil, e não traz ROI (Retorno sobre o investimento) algum para a sua empresa.

Engenharia reversa: O problema

Para criar um programa de treinamento corporativo de sucesso, você precisa examinar os fatores que interferem na transferência de aprendizagem e aprender a usar algumas estratégias de “transferência” a seu favor. Você tem que transferir esse conhecimento (literalmente) para a estrutura do seu programa de treinamento.

Fatores que influenciam na transferência de aprendizagem

Mesmo que nem todos os alunos, nem todos os programas de treinamento sejam parecidos, algumas dicas de transferência de conhecimento se aplicam a todos os cenários de aprendizagem.

Talvez a estrutura geral do treinamento seja o mais importante. Desenvolver um conteúdo muito técnico e abstrato não apenas chateia e confunde os alunos, mas também faz com que o treinamento caminhe no sentido contrário da aplicabilidade prática. Então, você deve estruturá-lo para a transferência de aprendizagem.

E isso vai além da estrutura do conteúdo – é sobre a estrutura geral do programa de treinamento. Isso inclui promover uma cultura de transferência de aprendizagem junto aos seus alunos e definir qual ambiente de trabalho será usado para colocar o treinamento em prática.

Aqui estão 4 dicas para alcançar esses resultados:

1. Treine dentro e fora do seu portal de E-learning

Não veja o treinamento como uma ação isolada que acontece no seu LMS, ou durante os treinamentos ministrados por um instrutor. Construa uma cultura de aprendizado que se vá além do seu programa de treinamento corporativo online – e o complemente.

Envolva gerentes e colegas – e não apenas poucos colaboradores com participação direta no programa de treinamento online. Amplie as informações para além dos instrutores, alunos e seus supervisores diretos.

Se você está contratando o desenvolvimento de novos treinamentos, por exemplo, tente envolver os colaboradores mais experientes como professores e mentores, e não apenas os instrutores nomeados para essa função.

Recursos e integrações de LMS, assim como fóruns de discussão e outras ferramentas de aprendizagem social, podem ajudar a quebrar as barreiras entre os instrutores e alunos – e impulsionar a transferência de aprendizagem, com todos aprendendo uns com os outros. Nesse contexto, os colaboradores mais experientes podem, por exemplo, explicar conteúdos abstratos que complicam o seu programa de treinamento, considerando que eles já sabem como aplicá-los na prática.

2. Incentive a aplicação prática das habilidades adquiridas

Você provavelmente já sabe que ferramentas para LMS, como a gamification por exemplo, podem ser usadas para aumentar o engajamento do aluno.

Seu trabalho, então, é usufruir da gamificação, e de outras técnicas motivacionais semelhantes, para alavancar as aplicações práticas de habilidades – ao invés da mera retenção do conhecimento.

Reforce cada lição ensinada com atividades práticas, e ajude a instigar a importância da transferência de aprendizagem nos alunos. Você pode fazer isso atribuindo pontuações maiores às partes mais práticas do treinamento, por exemplo.

O seu conteúdo também pode reforçar o quanto adquirir habilidades pode beneficiar o aluno – e exemplificar essas habilidades com exemplos reais de seu uso em atividades práticas.

3. Crie um ambiente de aprendizagem positivo

Um ambiente de aprendizado negativo matará não só a transferência de aprendizagem, mas também a retenção de conhecimento. Em síntese, seus alunos não devem apenas lembrar do conteúdo, mas serem capazes de executar efetivamente o que aprenderam.

Coisas como horários de aulas rígidos e salas de aula desconfortáveis, ou pior ainda, pedir aos colaboradores para ficarem além do horário, ou chegarem mais cedo, para uma aula chata, matam a motivação.

Com o aprendizado online, seus colaboradores podem criar um ambiente de aprendizagem positivo para si mesmos – em seus escritórios em casa, em uma almofada macia em suas salas de estar, ou mesmo durante seus deslocamentos para o trabalho.

Além do mais, eles conseguem definir seus próprios horários. E organizá-los para quando estiverem favoráveis para o aprendizado – bem diferente de um calendário que dita os horários fixos de aulas.

Essa positividade deve ir além do ambiente de aprendizado: deve ser estendida para o ambiente de trabalho. Você deve, por exemplo, estimular o treinamento no ambiente prático, encorajando os colaboradores a aplicarem as habilidades recém adquiridas na prática, mesmo se ainda não puderem executá-las com perfeição – e claro, relevar qualquer erro de principiante que possam cometer.

4. Alinhe o treinamento aos objetivos do negócio

Esse conselho se aplica a todo seu programa de treinamento, desde o conteúdo em si até o planejamento de módulos. Você deve alinhar seu programa de treinamento às metas do negócio. Corte qualquer coisa que não promova os objetivos do negócio.

Encoraje nos colaboradores o comportamento e a performance que você espera ver como resultado de seus treinamentos. Meça o sucesso do seu programa de treinamento a partir do quanto ele contribuiu com os objetivos do negócio – que deve vir ao encontro do nível de transferência de aprendizagem alcançado.

Conclusão

A transferência de aprendizagem é o grande diferenciador entre um programa de treinamento com bom ROI, e um treinamento com retorno ruim. Neste artigo, aprendemos algumas técnicas e estratégias para ajudar a alavancar transferência de aprendizagem no ambiente de trabalho.

Algumas de nossas sugestões dependem da sua cultura organizacional, e da forma como os programas de treinamento são estruturadas – e esses requisitos estão totalmente a critério da empresa. Outras, dependem da capacidade de entrega da sua plataforma de aprendizado online. Mas seja como for, nós garantimos: faça uma conta teste em uma plataforma LMS e veja como ela pode contribuir para alavancar a transferência de aprendizagem no ambiente de trabalho e leve o seu treinamento corporativo a um novo estágio.

Esse texto é uma adaptação livre, de interpretação pessoal. Fonte: E-LEARNING INDUSTRY.

2018-06-08T16:47:30+00:00 junho 8th, 2018|E-learning|0 Comentários

Deixar Um Comentário